Regional

Paulo Afonso - Bahia - 08/11/2017

Prefeito interino de Jeremoabo continua fazendo farra com dinheiro público

Luiz Brito DRT/BA 3.913
Foto (Divulgação)

A pré-campanha eleitoral em Jeremoabo começa a esquentar os ânimos de políticos e dos eleitores. A situação na terra da jurema em flor está cada dia que passa mais critica e caótica, com um prefeito tampão que vem sendo acusado pela imprensa diariamente e não tem se exemplado com o que vem acontecendo com políticos que usurpam o erário publico. Esta semana o programa Conexão Verdade denunciou tanto o prefeito como a maioria dos seus seguidores, acusando-os de estarem fazendo farra com o dinheiro público, prova essa que somente em menos de nove meses ele abocanhou R$70 mil reais só com diárias, e o pior é que não tem levado uma cibalena para Jeremoabo.

Nos postos de saúde do município falta remédio, exames, população da meio rural desassistida a por falta de médico, carros não rodam por falta de gasolina, pagamentos da primeira parcela do décimo terceiro atrasado, uma calamidade, e o atual prefeito Chaves (PSD) continua inchando a folha de pagamento, contratando cargos comissionados em troca de apoio político.

Para completar a revolta dos munícipes, a última que o chefe interino do executivo aprontou com a população, foi “autorizar sem licitação a contratação de uma empresa para prestação de serviços com o objetivo de publicar atos e eventos promovidos pela prefeitura”. O valor  do primeiro contraro foi de foi de 8.000,00 (oito mil reais). O segundo foi fixado em R$ 7,5, totalizando R$ 14,5. O feliz proprietário da empresa é SIDNEY CEZAR OLIVEIRA, como consta do processo licitação. O caso deve ir parar no Ministério Público. 

Os vereadores de oposição pedem que o Ministério Público inicie uma investigação para averiguar as ações das quais o chefe do executivo esta sendo acusado, das quais são  do conhecimento de todos. Para estancar essa sangria que estar deixando os cofres públicos desgastados. Não custa lembrar que promoção pessoal com recursos públicos é crime. O ex-prefeito João Batista Melo de Carvalho foi condenado por essa prática.

Esta situação estar deixado toda a cidade num total abandono, com bairros sem nenhuma estrutura, saúde totalmente sucateada, atendimento médico deixando de ser prestado por falta de cem reais para aquisição de gasolina.

Na futura eleição extemporânea, a população da terra da Jurema em flor, indubitavelmente  terá que decidir quem realmente tem competência para administrar uma Cidade largada e abandonada por políticos que se profissionalizaram em sugar as tetas do Município.


Últimas

1 até 20 de 1311   Próximo »   Último »
Busca



Enquete

Quem Administraria Melhor o Brasil em 2018?











Votar Resultado
Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados