Economia

Paulo Afonso - Bahia - 06/07/2020

Conta de luz dos baianos terá aumento agora em julho

Lício Ferreira
Foto: Romildo de Jesus

Desde a última quarta-feira 1º, com ajuste tarifário de 5,00% nas contas de energia em todo estado os baianos  ganharam mais um motivo para lamentar, além da pandemia do Covid 19. É que começou a vigorar, um novo aumento que segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), era para ser iniciado no dia 22 de abril passado. Entretanto, em função do gravíssimo cenário de calamidade pública causado pela disseminação do coronavírus, a Companhia de Energia Eletrica da Bahia (Coelba) solicitou e a Agência reguladora aprovou, que a aplicação das novas tarifas se iniciasse justamente agora.

Enquanto o trabalhador tem um aumento em seu salário de 5% uma vez ao ano e quando tem, a conta de água, Luz, esgoto, gás tem três a quatro aumento por ano. 

A empresa do grupo Neoenergia avisa que os clientes somente começarão a perceber uma variação proporcional das tarifas agora em julho, considerando a data da entrada em vigência das mesmas e a emissão das faturas. Mas, o efeito integral do reajuste, realizado pela Aneel, será atingido apenas no decorrer do próximo mês de agosto, quando todo o período de leitura contemplar as datas pós reajuste”.

A atitude da Coelba deu-se tendo como lastro a política de responsabilidade social da companhia. Para a baixa tensão, que inclui os clientes residenciais, o efeito médio será de 4,85%. A variação maior será percebida pelos clientes atendidos em alta tensão, como as indústrias e o comércio de médio e grande porte, será de 5,38%”, informa.

SEM CORTES

Por sua vez, a Aneel decidiu prorrogar até 31 de julho a proibição de cortes no fornecimento de energia elétrica por falta de pagamento dos consumidores. A suspensão foi aprovada em março passado e valeria, inicialmente, até o último dia 23. A medida foi adotada em razão da crise na economia provocada pela pandemia do novo coronavírus. Estão protegidas contra o corte do fornecimento todas as residências urbanas e rurais e os serviços considerados essenciais, como hospitais.

Essa proposta da Aneel passará por consulta, e prevê a proibição de corte de energia até o dia 31 de dezembro para famílias de baixa renda; consumidores que estão em locais onde houve suspensão do envio de fatura impressa pela distribuidora; consumidores que estão em locais onde não há posto de arrecadação, como lotéricas e instituições financeiras; e consumidores que têm equipamentos essenciais à vida.


Últimas

1 até 20 de 1924   Próximo »   Último »
Busca



Enquete

Você acha que a Prefeitura deve liberar o comércio, manter como está ou fechar de vez?




Votar Resultado
Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados