Economia

Paulo Afonso - Bahia - 27/11/2017

Quem vai se aposentar deve ter calma para não ter prejuízo

*JOSÉ LUIZ NETO. É advogado Do Escritório Luiz Neto Advogados Associados www.luiznetoadv.com.br
Foto (Divulgação)

"O trabalhador que já tem o direito de se aposentar não será prejudicado com as mudanças no INSS. (Instituto Nacional do Seguro Social)”.

As discussões sobre a reforma da Previdência têm feito trabalhadores correrem para se aposentar. A pressa nessas horas, porém, pode ser uma inimiga, é preciso se planejar. O principal a se ter em mente é que quem já tem direito de se aposentar não será prejudicado na reforma, por isso não é preciso correr. Além disso, o trabalhador precisa avaliar sua situação financeira, calcular qual será o valor do benefício e verificar se será possível manter seu padrão só com esse dinheiro. Também é necessário analisar se, adiando um pouco o pedido, será possível ter direito à aposentadoria integral com o fator 85/95.

A possibilidade de perder o direito à aposentadoria ou de acabar com um benefício menor volta a preocupar segurados do INSS. Embora natural, a preocupação não deve fazer o segurado acelerar o pedido de benefício. Essa pressa pode resultar em prejuízo. A primeira questão a se ter em mente no momento é que os trabalhadores que completarem o tempo mínimo de contribuição ao INSS, de 35 anos para os homens, e de 30, para as mulheres, não serão afetados pelas novas regras da reforma.

Esses segurados são enquadrados no direito adquirido, em que as normas aprovadas não valem para quem já tinha o direito ao benefício antes da mudança. O mesmo valerá para aqueles que completarem as condições até a data em que a reforma passar a valer. Nesse sentido, é importante lembrar que somente o relatório da comissão especial que discutiu a reforma foi aprovado, e ele deve ser substituído nos próximos dias.

 Portanto, quem está próximo ao tempo mínimo de contribuição pode correr para regularizar o cadastro e aumentar as chances de escapar das novas regras. Uma dica sempre útil é o segurado passar um pente-fino no Cnis (Cadastro Nacional de Informações Sociais) e verificar se todos os períodos de trabalho estão lançados corretamente no documento.

 É importante olhar cada mês e cada remuneração, pois é com essas informações que o INSS vai calcular o valor do benefício. Se identificar alguma divergência, o segurado deve buscar uma agência da Previdência e solicitar a correção.

 Os riscos de pedir uma aposentadoria as pressas são: 1-O trabalhador não conseguir comprovar todos os períodos trabalhados. 2- Quando isso acontece ele recebe uma aposentadoria menor do que teria direito. 3- Se algum período trabalhado com salário maior não é reconhecido o benefício também será menor.


Últimas

1 até 20 de 1523   Próximo »   Último »
Busca



Enquete

Quem Administraria Melhor o Brasil em 2018?











Votar Resultado
Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados