Geral

Paulo Afonso - Bahia - 20/11/2017

Cerca de 7 mil animais vivem abandonados pelas ruas de Paulo Afonso

Por: Luiz Brito DRT\BA 3.913 - Colaborou Francisco Sales da Região em Destaque
Foto (Divulgação)

Muitos os ignoram, outros sentem dó e existem ainda aqueles que nem os enxergam. Mas eles estão ali e por toda a parte. Em Paulo Afonso, cães e gatos estão no centro, nos bairros nobres e na periferia. E eles se encontram nessas condições porque foram abandonados e, na maioria das vezes, pelos próprios donos. Esses animais se reproduzem rápido e sem um controle populacional se tornam um problema de saúde pública.

Segundo a presidente da ARDAP, Stefannie Simões, cerca de 7 mil cães e gatos estão abandonados pelas ruas da cidade. Nesta segunda-feira, (20), a presidente da Associação Recanto dos Animais em Perigo, revelou que uma das principais consequências da grande quantidade de animais pelas ruas, é a procriação de maneira descontrolada, que ocasiona o aumento populacional. Atualmente cerca de 42% dos donos de cães e gatos não castram seus animais. Esse é um dos comportamentos do brasileiro que levam à proliferação descuidada desses animais, a seu consequente abandono, vulnerabilidade a maus-tratos e sofrimento desnecessário. Além disso, a multiplicação descontrolada dos animais aumenta o risco de difusão de doenças entre eles e para seres humanos. Stefannie ressaltou que o espaço cedido pelo presidente da Câmara, Marcondes Francisco dos Santos (PSD), foi extremamente importante, porque depois cinco anos, finalmente ela pode expor os problemas enfrentados pela ARDAP. A instituição vive basicamente de contribuições e o que recebe é insuficiente para suprir os custos com a castração e tratamento dos animais.  Ela conta que os motivos de abandono de animais  são sempre os mesmos. “A pessoa adota ou compra um cão filhote, depois de adulto, o cão cresceu mais que o esperado e não tem espaço adequado para ele ou o cão ficou doente e a pessoa não quer gastar no tratamento. O custo mensal da ARDAP atualmente é de pouco mais de R$2.600,00, incluindo doações. “Se tirar essa contribuição” o custo sobe para cerca de R$ 4.000,00.  A instituição hoje sobrevive basicamente de doações e precisa do apoio da comunidade. A ARDAP funciona na infogames, ao lado do SAF, na rua Otaviano Leandro de Moraes.

 

 


Últimas

1 até 20 de 1869   Próximo »   Último »
Busca



Enquete

Quem Administraria Melhor o Brasil em 2018?











Votar Resultado
Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados