Opinião

Paulo Afonso - Bahia - 14/10/2017

“Ressentimento e desespero”

Por: Luiz Brito DRT\BA 3.913
Divulgação

O sindicalista Marcelo as vezes confunde a imprensa. Agora mesmo acabo de ler no Blog do Dedé de Montalvão que: “Devido à incerteza Marcelo do Sindicato termina retornando para DERI”. Resumo da ópera, a declaração é macabra e tinha mesmo que ter saído numa sexta-feira, 13. O inquieto sindicalista tem um péssimo defeito, não se define politicamente. De uns tempos pra cá tem pulado de galho em galho em busca de sustentabilidade. Ultimamente anda meio ‘distanciado’ de tudo e todos. Não se sabe ao certo, mas talvez por sua própria culpa ele esteja colhendo o que plantou. Agora vem à tona que Marcelo estaria tentando corrigir as injustiças e sorrateiramente como gato de madame estaria tentado retornar de onde nunca deveria ter saído. Devido as costumeiras idas e vindas de Marcelo e suas posturas radicais, correligionários de lá e de cá já não se sentem tão seguros em tê-lo como aliado. O fato é que Marcelo do Sindicato que tinha tudo para ser um dos mais respeitados líderes município, “cuspiu nos próprios colegas com discurso antiético e individualista”. Isso foi a gota d’água, além do desgaste por causa do impasse dentro do próprio Sindicato. Então esse discurso de descontentamento é pura falácia, conversa para boi dormir.

Então, se você parar para avaliar, o senhor Marcelo está em situação de total “ressentimento e desespero”. Principalmente em relação ao Sindicato, onde ainda prevalece uma pendência que até agora não ficou devidamente esclarecida e que pode colocá-lo em maus lençóis.  


Busca



Enquete

Quem Administraria Melhor o Brasil em 2018?











Votar Resultado
Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados