Opinião

Paulo Afonso - Bahia - 12/10/2017

Aniversário de Chaves: Isso, isso, isso...

Por: Luiz Brito DRT\BA 3.913
Divulgação

De plena e sã consciência Jeremoabo nada teve a comemorar na data da sua emancipação política, quando completou 92 anos, no dia 6 de julho, e muito menos agora com o aniversário do prefeito interino Antonio Chaves, comemorado nesta quarta-feira, dia 12, Dia das Crianças. Aliás, uma criança bem crescidinha com 61 anos, mas desprovida de gestos e atitudes. Enquanto gestor, dez meses se passaram e ai está o resultado, nada vezes nada. Aliás, como vereador detentor de cinco mandados consecutivos ele também não fez muita coisa no Legislativo. Não se tem nenhuma notícia de um projeto que Lei de sua autoria em favor dos menos favorecidos, que são a grande maioria dos jeremoabenses. A única marca registrada que ele emplacou quando presidente da Câmara foi a façanha de ter devolvido saldo de salário aos cofres da prefeitura, caracterizando uma perfeita sintonia entre o Legislativo e o Executivo. Na verdade, esse dinheiro poderia ter sido generosamente rateado entre o funcionalismo, principalmente os professores e professoras, que foram literalmente garfados pelo então prefeito Pedrinho de João Ferreira que não pagou ao funcionalismo naquele trágico mês de dezembro no apagar das luzes do fatídico governo. E ficou por isso mesmo. Se o velho guerreiro Chacrinha estive vivo diria: Vai para o trono ou não vai!

Está aí o resultado das promessas dos sucessivos gestores de Jeremoabo: Cada um pior do que outro, gritou a dona Joana, de 56 anos, uma moradora que também não esconde sua insatisfação. “Como esse cara vai festejar aniversário se a cidade está um caos”? Buracos nascendo ao lado de buracos. Esgotos a céu aberto, mau-cheiro insuportável. Lama quando chove e poeira quando faz sol, sem contar as péssimas condições da segurança, da saúde e da educação. “Olha, meu amigo repórter. Os outros prefeitos que tivemos, principalmente Dr. Spencer e Pedrinho de João Ferreira eram ruins, mas o Chaves é pior. “Vai ganhar o troféu cara de pau untado com óleo de peroba". Não consegue sequer cumprir um compromisso assumido. Aliás, educação, assim como saúde e segurança, são prioridades em qualquer município, em qualquer Estado, em qualquer País. Em Jeremoabo não”, analisa uma estudante universitária de 28 anos, que também se declara decepcionada: “Mas a gente está triste, muito triste pela insegurança, pelas mortes, pelos roubos, pelos furtos, pela saúde com o hospital lotado deficitário pela falta de leitos e de remédios de uma saúde precária que não estar entubada na UTI porque  aqui infelizmante não tem... Estamos tristes pela educação esquecida. Enfim, estamos tristes”. Só o prefeito não vê e finge que não sabe, sentencia.

 “O governo municipal está há dez meses sem ajudar como deveriam ser ajudadas as entidades. E agora, com o prenunciou da eleição suplementar, ele acena com alguma verba para ver se consegue angariar os votos necessários para a sua eleição – o que a gente dúvida muito que vá acontecer, não só pelos problemas que ele enfrenta, mas pela rejeição às suas ações que são muito ruins, mas, sobretudo, por problemas jurídicos que ele está enfrentando e serão uma pedra em seu sapato que ele vai ter que transpor.

 “Este é o retrato, hoje, entre outros desmandos municipais, da gestão da cidade de Jeremoabo. Uma cidade que por onde você anda tem buracos, nas ruas e nas calçadas, onde o mato toma conta e há sujeira em todos os cantos, isso para falar do ponto de vista de cuidados estéticos e de infraestrutura. Um governo que não conseguiu enxergar um palmo à frente do nariz. Esse é o espelho, infelizmente, do governo de Jeremoabo.

Para os vereadores de oposição, o crescimento verificado na cidade é resultado do trabalho do governo do Estado e não da gestão do município. “Jeremoabo, hoje, é uma cidade de cerca de 38 mil habitantes, que acaba crescendo e se desenvolvendo muito mais pela atuação do seu povo, pelo esforço da sua gente, que de maneira cotidiana trabalha incansavelmente para vencer desafios, superar as dificuldades, superar os obstáculos que muitas vezes são colocados até pela ineficiência da administração municipal”. É prefeito, vc tem muito trabalho pela  frente…não  se chateia se a população reclamar do tamanho do bolo , mas cuide na educação, saúde, estradas  e segurança da sua gente!

 

 


Busca



Enquete

Quem Administraria Melhor o Brasil em 2018?











Votar Resultado
Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados