Polícia

Paulo Afonso - Bahia - 11/10/2017

UNICEF aponta aumento da violência contra adolescentes; Paulo Afonso aparece como um dos menos violentos

Agência Brasil
Divuldação

De acordo com o Índice de Homicídios na Adolescência 2014 (IHA), elaborado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), o índice de letalidade para adolescentes em Ilhéus passou de 4,82, em 2013, para 5,56 em 2014.

O número esperado de mortes na faixa etária de 12 a 18 ficou em 16 pessoas em 2014.  Os dados foram divulgados pelo Unicef nesta quarta-feira (11), em Brasília. O levantamento foi feito em parceria com o Ministério dos Direitos Humanos (MDH), o Observatório de Favelas e o Laboratório de Análise da Violência, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (LAV-Uerj).

MAIS PERIGOSO

O estudo aponta que Eunápolis é o município da Bahia em que o adolescente tem a maior probabilidade de ser assassinado. O IHA do município do extremo-sul foi de 16,89 para cada mil pessoas na faixa etária de 12 a 18 anos. Eunápolis tinha pouco mais de 13 mil moradores nessa faixa etária.

O segundo pior índice foi de Simões Filho, com estimativa de 14,76 mortes para cada mil adolescentes. Outro município perigoso para menores é Lauro de Freitas, que ficou com índice de 13,89 mortes. Na sequência aparece Porto Seguro, com número total esperado de 12,19 óbitos.

Os municípios apontados como menos violentos são Juazeiro (1,33), Barreiras (2,94) e Santo Antônio de Jesus (3,18).  Os demais municípios baianos incluídos pesquisa foram Alagoinhas (7,32), Camaçari (10,64); Feira de Santana e Jequié (4,53), Paulo Afonso (3,33), Teixeira de Freitas (7,64).


Últimas

1 até 20 de 622   Próximo »   Último »
Busca



Enquete

Qual sua opinião sobre a Câmara de Vereadores de Jeremaobo:




Votar Resultado
Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados