Bastidores

Paulo Afonso - Bahia - 14/09/2017

Pérola

Por: Luiz Brito DRT 3.913
Divulgação

Uma das maiores fantasias criadas na política de Jeremoabo foi quando inventaram a logomarca Antonio Chaves, “O prefeito do povo”. Dá vontade de rir de tanta ingenuidade. O marketing criou a “lenda” mas a isca não foi digerida pela população. O interino começou cantando como galo e vai terminar piando como pinto.

Vale quanto pesa

Mas será que só o poderio financeiro é o suficiente para eleger o prefeito de Jeremoabo? Não seria necessário também um projeto social de transformação que contemple uma parcela maior da população? As pessoas se contentam em receber uma pequena vantagem qualquer em troca de rifar o futuro de Jeremoabo?

Debate e plano de gestão

É preciso estar preparado para enfrentar uma campanha. Não é com palavras ao vento que se vence. O governo se esqueceu da importância do debate de ideias e de apresentar projetos para gestões eficientes. Se preocupa muito mais com o quanto terá para gastar nas eleições. Essa frase poderia ser trocada por quanto disporá para “comprar”. Uma tragédia, enquanto a população padece dos mesmos problemas de falta de emprego,  uma educação meia-boca e uma saúde de quinto mundo. Ainda há tempo para que  Jeremoabo se torne produtiva. Que possa despertar nos eleitores a esperança de dias melhores. E que novos grupos realmente comprometidos com as mudanças possam surgir para enriquecer os debates.

Costurando bem

O vereador Marconi Daniel, mesmo tendo desaparecido da mídia cumpre um bom mandato parlamentar, está trabalhando de forma redonda. Não perde a inauguração de uma obra, de um ato político do governo Luiz de Deus, quando aproveita para vender o seu peixe.


Últimas

1 até 20 de 1865   Próximo »   Último »
Busca



Enquete

Quem Administraria Melhor o Brasil em 2018?











Votar Resultado
Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados