Regional

Paulo Afonso - Bahia - 14/07/2017

‘Não ligo para política pequena, vim aqui trabalhar’, garante prefeito de Glória

Por IVONE LIMA (PA4.COM.BR)
Foto: PA4.COM.BR)
Participaram da entrevista: Nido de Dotor, Tássio Peixoto e os vereadores: Koka, Beto, Missão e Gi
Participaram da entrevista: Nido de Dotor, Tássio Peixoto e os vereadores: Koka, Beto, Missão e Gi

O prefeito de Glória, David Cavalcanti (PP), concedeu entrevista  ao programa Radar 89′, da rádio Delmiro FM, esta tarde, para avaliação semestral do seu governo, nos seus primeiros ajustes.

Reafirmou que o orçamento minguou, saindo de RS 47 milhões para os atuais R$ 40 milhões, mas que não iria passar sua gestão reclamando das circunstâncias negativas do FPM (Fundo de Participação dos Municípios), que baixou 36%, só este ano.

“Glória hoje é um ente federado, ela existe no mapa. recebeu R$ 90 milhões em investimentos ao longo dos anos da prefeita Vilma, que eu estou lutando para continuar, foi saneada, teve sua sede reestruturada e caminha para ser o maior produtor de tilápia do Brasil, então eu não posso ficar me lamentando porque tivemos uma queda brusca na arrecadação, eu me movimento e como estamos em dia, celebramos convênios que me permitem fazer as coisas”, pontuou.

 Equipe renovada

Segundo explicou o prefeito, é preciso aproveitar a estrutura deixada por Ena Vilma  e avançar: “Não se trata apenas do prefeito, nós temos uma equipe, fizemos algumas alterações que eram necessárias, combinadas e de forma respeitosa, inclusive os resultados já começaram a aparecer.”

Prioridade

 David  afirmou  que a área rural do município que corresponde a 85% do território, precisa de mais infraestrutura, e que para desenvolver a economia irá concentrar esforços e recursos na agricultura. “O grande potencial que eu vejo e que estamos fazendo um trabalho esforçado é a área rural, a sede está boa e vamos desenvolver o que temos de potencial agrícola”.

 Projetos

Há alguns dias acontece um ruído entre os vereadores da oposição – bem como Marcelo Gomes (PP) da base – e o executivo, por conta de um projeto que cria uma unidade de beneficiamento de pescado no povoado Quixaba. Chamou atenção que os dois representantes de lá tenham se recusado a aprová-lo, comentando o episódio o prefeito disse que ‘se trata de uma política pequena’ e que não daria atenção.

 “Eu estou aqui para trabalhar, com apoio da Câmara, e acredito que quando temos um bom projeto, mesmo a oposição pode reconhecer – não precisa elogiar, mas não falar o que não deve, pois se é bom e vai gerar desenvolvimento qual é o problema?”

Pagamento em dia

 Uma das características do governo de David Cavalcanti, sem a menor dúvida, é caminhar com passos que as pernas alcançam. Celebrou duas grandes festas, Santo Antônio (sede) e São Pedro (Quixaba), através de convênios com os governos do Estado e federal, permanecendo  com as finanças equilibradas,mantendo o funcionalismo e fornecedores em dia, o que é uma obrigação de todo gestor, mas que nem sempre se consegue.

 No mais, há muitos desafios, como exemplo:  o aumento do funcionalismo público, há  muitos anos sem correção, o ajuste salarial dos professores que é um drama quando se tem queda na receita, e o atendimento na área da saúde, que precisa sempre melhorar.

“Eu não pretendo fazer um governo melhor que o de Ena Vilma, porque dadas as circunstância seria impossível, mas ao passar do tempo, eu vou deixar a minha marca, eu começo a trabalhar é cedo, e minha preocupação neste momento é com o setor financeiro, com o aumento do salário mínimo… Mas estamos tocando, com uma equipe focada e esforçada.”Finalizou.


Últimas

1 até 20 de 1311   Próximo »   Último »
Busca



Enquete

Quem Administraria Melhor o Brasil em 2018?











Votar Resultado
Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados