Esporte

Paulo Afonso - Bahia - 04/11/2016

Bahia encara o Vila Nova para acabar com sina de não vencer fora de casa

Bruno Queiroz (bruno.queiroz@redebahia.com.br)
(Foto: Divulgação)
Sob os olhares de Guto Ferreira, time fez os últimos ajustes para o jogo contra o Vila Nova
Sob os olhares de Guto Ferreira, time fez os últimos ajustes para o jogo contra o Vila Nova

Se fora de casa o Bahia fosse o Vila Nova, já teria somado 68 pontos no campeonato e consequentemente garantido o acesso para a Série A do ano que vem. Se dentro de casa o Vila Nova fosse o Bahia, teria alcançado os mesmos 68 pontos e também já teria se classificado para a primeira divisão. A realidade, no entanto, não admite o “se”.

O jogo de hoje no Serra Dourada, às 20h30 (Sportv), representará o duelo entre o melhor mandante (Bahia, com 41 pontos em 17 jogos) e o melhor visitante (Vila Nova, 27 pontos em 17 jogos) entre os 20 clubes da Série B. Ou seja. Uma das equipes terá que superar o seu aproveitamento pra conquistar o resultado positivo. Isso porque, como visitante, o Bahia tem apenas a 16ª melhor campanha: 12 pontos em 16 partidas. O Vila, enquanto mandante, é o terceiro pior com 19 pontos em 16 jogos “Já erramos muito durante o campeonato e agora não temos tempo para lamentar. É jogar com personalidade. Não adianta ficar só nas minhas palavras. Com todo respeito à grandeza do Vila Nova, temos que ir em busca do triunfo o tempo todo. É jogo para homem”, decretou o lateral-esquerdo Moisés. 

CLIMA DE MISTÉRIO

Antes de mais um confronto decisivo, toda estratégia é válida. A de Guto, como sempre, é de não entregar a escalação antes da partida. Desta vez, inclusive, o técnico tricolor deixou no ar algumas possibilidades por conta dos testes que fez nos treinamentos durante a semana, no Fazendão. 

No meio-campo, Luiz Antonio está de volta após cumprir suspensão, mas a atuação de Renê Júnior diante do Ceará parece ter agradado a Guto. A outra dúvida é de quem vai vestir a camisa 10. Sempre decisivo quando sai do banco de reservas, Régis é a sombra para Renato Cajá, ameaçado de perder a posição.

No ataque, Victor Rangel é a opção caso Guto queira preservar Wesley Natã após o gol perdido contra o Ceará. No discurso, ao menos, o comandante pretende seguir com o atacante. “Ele é um jogador importante dentro da estrutura. Tanto é que suas atuações nos impulsionaram a somar pontos importantes. É um jogador jovem,  21 anos. Embora seja grande, forte, com potencial enorme, é jovem”.


Últimas

1 até 20 de 404   Próximo »   Último »
Busca



Enquete

Dos pré candidatos abaixo relacionados quem vc acha que tem chance de se eleger?











Votar Resultado
Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados